COMO TRABALHAR COMO CORRETOR AMBIENTAL

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O que é corretagem ambiental? O que faz um corretor ambiental? Quais as formas de fazer compra e venda de resíduos? Entenda mais sobre essa modalidade pouco explorada de negócios com resíduos.

O lixo é um grande incômodo para muitos. A imagem que se gera é de ruas sujas e mal cheirosas. As pessoas desviam do lixo e cria-se um certo repúdio para qualquer coisa que tenha ligação com o tema. Talvez essa seja um dos motivos que explicam a quantidade de lixo sem destinação ambientalmente correta.

Diferente do lixo, os resíduos podem ser comercializados. O curioso é que a diferença entre lixo e resíduo é a informação que você têm sobre o material em questão. Se você souber como reaproveitá-lo é chamado de resíduo, caso contrário de lixo. Por conclusão fica a pergunta: Por que existe tanto lixo? Exatamente! Porque a maior parte das pessoas não têm a informação correta sobre materiais recicláveis ou reaproveitáveis.

Enquanto alguns não enxergam, outros conseguem criar verdadeiras fortunas com a compra e venda de lixo, ou melhor, resíduos. O profissional que trabalha com a comercialização de resíduos é chamado de Corretor Ambiental. 

O que é corretagem ambiental?

A corretagem ambiental é quando alguém cobra uma comissão para efetuar a venda de material reciclável ou reaproveitável de terceiros. Isso ocorre porque muitos dos que têm acesso ao material, como catadores, não conseguem comercializar o que têm. A explicação para isso é simples e óbvia. Os maiores casos de sucesso nessa área são vendedores profissionais que conhecem como o mercado de resíduos funciona.

Dentro do conceito de corretor, o mais comum é o corretor de imóvel. A função dele também é exatamente de vender algo que pertence a terceiros em troca de comissão. Ao se especializar em seu mercado, o corretor de imóveis consegue vender cada vez mais. Este mesmo princípio é aplicado à resíduos, máquinas, equipamentos e usinas inteiras por profissionais na Europa. Apesar de ser novidade em países como Brasil, o mercado de resíduos movimenta bilhões de euros no continente europeu.

O que faz um corretor ambiental?

O Corretor Ambiental é o profissional especializado em vender recicláveis e soluções técnicas para o mercado de resíduos sólidos. Para realizar seu trabalho com qualidade, o profissional precisa entender sobre legislação, tecnologia e negócios com resíduos sólidos. A partir disso é possível desenvolver os argumentos de venda corretos.

O sucesso neste mercado é um sinal claro da competência argumentativa deste profissional. Aqui a principal ferramenta é a capacidade técnica do corretor. Ao mapear o mercado, descobre onde estão os fornecedores e compradores de diferentes tipos de materiais. Saber classificar os resíduos de acordo com regulamentações vigentes e conhecer as destinações adequadas são peças chave para o sucesso.

Quais as formas de fazer compra e venda de resíduos?

Quando falamos de corretagem ambiental, estamos falando de prestação de serviços de venda em troca de comissões. Ao se desenvolver ainda mais, existe uma tendência em corretores se tornarem vendedores de material. Isso porque conseguem material à preços extremamente baixos onde a comissão não vale mais a pena. Acabam então comprando os materiais e vendendo pelo valor que acham justo no mercado. Com isso, conseguem aumentar sua lucratividade significativamente.

Esse passo só pode ser dado quando você conhece muito bem o mercado e seus segmentos. Enquanto você vende por comissão, você não corre riscos de ter prejuízo. Ao investir capital próprio o risco de não vender é todo seu. É necessário se especializar nas demandas dos serviços de coleta, transporte, destinação de resíduos e disposição de rejeitos. Assim você consegue ter sucesso sem correr riscos de falência como na história de Geraldo Rufino.

Mas como entrar nesse mercado sem ter o conhecimento e a experiência necessária? Assim como na ciência, você pode aproveitar a experiência dos outros para se livrar de problemas comuns dessa área. 

Seu trabalho tem impacto direto na vida de milhares de catadores e pessoas de baixa renda. Ao complementar a venda de materiais, você se torna a esperança de quem trabalha duro em lixões, anda pelas ruas buscando material e nunca terá acesso à um treinamento profissional. Você pode ser a diferença na vida de milhares de pessoas que vivem à margem da sociedade. O que você quer contar aos seus netos no final da sua vida?

Vamos explorar um pouco mais sobre esse tema? Agora que você já conhece a história do catador Geraldo Rufino que virou milionário, está pronto para assistir ao vídeo abaixo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

Mais Virapuru